quinta-feira, fevereiro 12, 2009

Chegooooooooouuuuuuu

Uhuuuuuu...
Chegou gente... Depois de uma agonia que parecia sem fim, nossos pedidos de exames médico chegaram!

Vou contar como foi que "recebemos" essa carta tão esperada por tantas pessoas!

Fagner e eu estávamos super agoniados, pois várias pessoas com o processo no mesmo "pé" que o nosso já tinham recebido os pedidos, começamos então uma saga... De manhã pedíamos para o meu tio ficar de olho para ver se o carteiro passava, caso a resposta fosse negativa, eu ficava na parte da tarde de olho na rua para ver se o bendito carteiro deixava a carta na caixinha. Nada!
Não me recordo se foi na segunda ou na terça, só sei que o Fagner começou a torrar o chefe dos carteiros pedindo para que ele olhasse se nosso envolope estava lá, mas ele sempre falando que estavam fazendo triagem e não tinha como olhar, então, a Dona Lourdes (vó de 2 dos meus 4 irmãos!) deu a idéia de irmos hoje na parte da tarde e lá fomos nós na hora do almoço. O Fagner pediu para que eu falasse com o "homi", sabe como é...fui lá e reclamei um monte, mas ele falou que os carteiros já tinham saído e pediu para que eu voltasse às 16h:30min, não hesitei...na hora certinha, me levantei e fui super nervosa, quando cheguei lá o tal senhor já até lembrava o nosso endereço, pediu o meu nome e deu para um outro senhor verificar...Demorou uns 3 longos minutos e lá volta ele com um envelope e fala: Sra. Nayara, não tem nada aqui com seu nome... Perguntei para ele para quem era o tal envelope que segura (como não lembrei que vinha no nome do Fagner neh! Burrinha!) Ele disse que era pro Fagner, claro! No qual rapidamente respondi: Moço...é essa mesmo...é do meu esposo! Ele fez uma cara e não quis entregar, perguntou pro chefe se podia me entregar, antes que ele respondesse eu falei pra ele que se ele deixasse eu abrir teria uma foto minha lá dentro! Ele acreditou em mim...quando mostrei a foto ele deu um leve sorriso e liberou o bendito envelope!

Ufaaaaaaa! Primeiro nervosismo passou, mas a felicidade era tanta que minhas pernas tremiam e eu não conseguie voltar pra casa! kkkkkkkkkkkkkkk! Liguei para o Fagner e ele com aquela calma de jó que todo mundo conhece falou: Calma Amori...vai pra casa com cuidado que vou ligar para o médico! Levantei com calma e fui com todo cuidado para casa com o valioso envelope! Sorte...ele só chegaria amanhã!

Gente, desculpa pelo grande post, mas a historinha é boa neh!?!?!?!?!

Agora...O Canadá que me aguarde!

Beijos à todos,

Nayara Santos

3 Comments:

At 10:28 PM, Blogger O casal said...

hahahaha adorei ler a história com as suas palavras! haha só o Lord do seu marido q tinha me contato... aí nas palavras dele faltou um pouco de emoção hahaha...

eu achei q tinha batido vcs no quesito "paranóia" quando quis abrir a caixa de correio do meu vizinho, achando q a carta estava lá...

mas vcs retomaram a ponteira com essa história! hahahahah demais!!!! se maomé não vai à montanha, a montanha vai a maomé!!!

parabéns!!! essa foi suada!!!

bjs,
joao e beth

 
At 9:30 AM, Anonymous Anônimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

 
At 10:29 AM, Blogger LiliX said...

eeeeeee
parabens!!
:)

acho q semana q vem chega o meu!
depois da saga dos documentos faltantes.....

:P

vejo vcs no jardim botanico!:)

 

Postar um comentário

<< Home